Sexta, 26 Fevereiro 2021 10:48

Conheça Roberto Rossbach, novo diretor artístico pedagógico da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes

A Escola de Música do Teatro Carlos Gomes começou 2021 com muitas novidades, entre elas a mudança na direção da instituição. Desde 1º de fevereiro, Roberto Rossbach está à frente da escola coordenando novos projetos e os 16 professores que fazem parte do talentoso time da casa. “Estamos trabalhando em diversos projetos e teremos algumas novidades. Entre elas, vamos divulgar os diferenciais ofertados pela escola de música ao nosso aluno. Pretendo motivar os professores a realizarem cursos de Performance e Prática Musical, no qual um grupo de alunos realiza a prática de conjunto, semelhante ao que já acontece nos grupos Canta-Te, Cordas e Orquestra de Sopros. Exercendo a prática de grupo, o aluno poderá ser motivado a realizar estudos mais aprofundados em música, nos cursos de aulas individuais que a escola oferece. Vamos intensificar essas modalidades lançando o slogan: “Faça sua prática musical nos palcos do Teatro Carlos Gomes”. Um cronograma de utilização dos espaços do teatro permitirá que o aluno usufrua de um dos nossos principais diferenciais: os palcos dessa casa que é referência para muitos artistas”, comenta o novo diretor.

A relação de Roberto com a escola iniciou em 1994, quando assumiu o Curso de Teclado. Nessa trajetória docente na instituição passou por outras atividades, como professor dos cursos de Piano Clássico e Popular, Leitura Musical, Harmonia e Cravo. Foi maestro do Coro do Teatro Carlos Gomes (2000), da Orquestra Prelúdio (2001-2012) e, também, já exerceu a direção pedagógica (2005-2007). “Em função de outras demandas e projetos como o doutoramento, estive afastado da escola desde 2018. Mas, agora retorno com muitas ideias e novos objetivos. Queremos oferecer suporte aos professores nas questões artísticas e pedagógicas, dar visibilidade aos diferenciais ofertados aos alunos aqui, dinamizar a questão da comunicação entre alunos, professores e a instituição, discutir uma Política Patrimonial, zelando pelo patrimônio arquivístico musical da instituição e, é claro, ofertar cursos de formação de curta ou média duração para determinadas instâncias da comunidade”, finaliza.

 

 

Mais sobre Roberto Rossbach

Iniciou seus estudos musicais em 1986, possui licenciatura em Música (2000, FURB), especialização em Ensino da Arte (2006, FURB), mestrado em Música (2008, UDESC) e doutorado em Música (2020, UNESP), na subárea Musicologia. Estudou órgão, piano, flauta transversal, canto, regência e cravo. Em 1993 iniciou seus estudos em regência e a partir de 1996 participou de masterclasses com renomados regentes, aprimorando conhecimentos técnicos e estilísticos na interpretação da música antiga. Atuou como regente de coros em Blumenau (1994 a 2006) e regente de orquestra estudantil (2001 a 2012). É maestro e arranjador do Coro do Espírito Santo, da Paróquia Luterana Blumenau Centro (2011-), do coro da câmara Vocal Consort Blumenauensis (2011-), do coro misto Stimmen des Herzens, do Centro Cultural 25 de Julho (2021-) e da Orquestra da FURB (2008-). É membro do corpo docente da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes (1994-), exercendo atualmente a direção artística e pedagógica. É professor do quadro, extensionista e pesquisador na FURB (2004-). Coordena o Conselho Sinodal de Música, do Sínodo Vale do Itajaí – IECLB (gestão 2021-2024), integra como membro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM) e da Associação Brasileira de Educação Musical (ABEM). Atua como instrumentista (cravo / órgão), pesquisador em Musicologia Histórica em Santa Catarina, com foco na história do canto coral, música na imigração alemã e arquivologia musical. É líder do Grupo de Pesquisa em Musicologia no Vale do Itajaí (GMUVI).

Aconteceu

Teatro Carlos Gomes © 2015. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Brava Propaganda e Spezzi.